29
nov
Plataforma gratuita promove a igualdade de gênero nas empresas

WEPs Gender Gap Analysis Tools (Análise de Diferença de Gênero e Princípios de Empoderamento das Mulheres) é uma ferramenta online para auxiliar as empresas brasileiras na promoção da equidade de gênero e empoderamento das mulheres. A plataforma WEPs foi desenvolvida pelo Pacto Global das Nações Unidas em parceria com a ONU Mulheres e, para a tradução, contou com a colaboração do projeto Diálogos Nórdicos, uma iniciativa conjunta entre as Embaixadas da Dinamarca, Finlândia, Noruega e Suécia no Brasil e pelo Instituto Cultural da Dinamarca.

Gratuita, a ferramenta WEPs funciona como uma autoavaliação dos processos que vêm sendo adotados pelas empresas em relação à igualdade de gênero e empoderamento das mulheres. WEPs contém perguntas e diretrizes para que empresas identifiquem pontos fortes, lacunas e oportunidades para promover o tratamento igualitário entre homens e mulheres — dentro e fora da organização. O resultado da análise é norteador para o planejamento de ações. No total, 934 empresas já utilizam a ferramenta em 92 países.

A promoção da igualdade de gênero, além de ser uma questão de direitos humanos, significa bons negócios para as empresas e economia local e global. É um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, adotados em 2015 pela Assembleia Geral da ONU. A Rede Brasil do Pacto Global é a principal engajadora dos ODS no setor privado, sendo a terceira maior do mundo, com quase 800 organizações signatárias. Ao se tornar signatária do Pacto Global, as organizações se comprometem em reportar anualmente seus avanços na implementação de Dez Princípios nas áreas de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e combate à corrupção.

O debate sobre a igualdade de gênero no mundo dos negócios recebeu entre seus convidados o embaixador da Dinamarca no Brasil, Nicolai Pryts. Segundo Pryts, 74% das mulheres nórdicas estão empregadas, 61% delas têm ensino superior e 36% ocupam cargos de gestão. “Embora a região nórdica seja uma das mais prósperas do mundo, ainda há um longo caminho a percorrer para atingir as metas ambiciosas de igualdade de gênero dos países nórdicos. Cerca de 46% atuam em profissões tradicionalmente dominadas por mulheres. São professoras, cuidadoras”, diz. Com aproximadamente 7 milhões de pessoas trabalhando no setor doméstico, o Brasil é o país com maior quantidade de trabalhadoras domésticas, composta majoritariamente por mulheres negras, de acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT).